Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


palavra do dia

30.04.20

so·rum·bá·ti·co
(origem controversaprovavelmente relacionado com sombra)

adjectivo e substantivo masculino

Que ou quem demonstra tristeza ou tem tendência para se isolar. = CARRANCUDO, MACAMBÚZIO, SOMBRIO, SORUMBÁTICO, TACITURNO, TRISTONHO

(daqui)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:04

20200429_065424.jpg

6h20!

O despertador toca e eu, que depois de ter acordado duas horas antes, estava a saborear aquela dormência da madrugada, desligo-o. Verifico o messenger e já lá estava a confirmação. Uma das coisas boas de correr acompanhado, pelo menos para mim, é que não gosto de falhar. A não ser num caso extremo. Mesmo que a vontade seja pouca, sou "obrigado" a sair da cama. Levanto-me, equipo-me, bebo um iogurte e, meia hora depois, estava a registar o espectáculo que a Natureza nos proporciona com o nascer do sol.

Todos os sacríficios, por mais pequenos que sejam, têm sempre a sua recompensa! Tão certo como o Sol nascer (e por-se) todos os dias!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:04

...

28.04.20

Sou eu, eu mesmo, tal qual resultei de tudo,
Espécie de acessório ou sobressalente próprio,
Arredores irregulares da minha emoção sincera,
Sou eu aqui em mim, sou eu.

Quanto fui, quanto não fui, tudo isso sou.
Quanto quis, quanto não quis, tudo isso me forma.
Quanto amei ou deixei de amar é a mesma saudade em mim.

(Álvaro de Campos)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:38

maior liquidez

15.04.20

Ainda que muitos acreditem no contrário, o principal motor da economia é a iniciativa privada, nomeadamente as Pequenas e Médias Empresas (PME’s), representam 99,9% do tecido empresarial português e foram responsáveis, em 2018, por cerca de um terço do PIB.

Sendo empresas de pequena dimensão, muitas delas realizam um trabalho hercúleo na gestão da sua tesouraria para conseguirem cumprir os seus compromissos: salários, contribuições sociais, impostos, taxas, licenças… No entanto, o mesmo Estado que obriga ao cumprimento dessas obrigações é o mesmo que demora, em média, cerca de 75 dias, a pagar aos seus fornecedores agravando, desta forma, a liquidez dessas empresas.

No contexto de crise que iremos viver, a falta de liquidez por parte das empresas será um dos grandes problemas! Ciente dessa importância, o PSD propõe, para além de outras medidas de carácter sócio-económico, que o Estado pague os cerca de 5 mil milhões de euros de dívidas a fornecedores. Para além de não colocar em causa os valores do déficit, representaria uma injecção imediata de liquidez nas empresas. Mais do que de linhas de crédito, as empresas precisam saber que o Estado é, de facto, uma pessoa de bem!

(originalmente aqui)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:26

Em Maio de 1940, Churchill foi nomeado primeiro-ministro do Reino Unido à frente de um governo que incluía, não apenas membros do seu partido (Conservador) mas, também, do Partido Trabalhista. Era um tempo extraordinário! Eram tempos de “sangue, suor e lágrimas”, tempos que exigiam a unidade nacional. As lutas partidárias e o debate ideológico teriam, forçosamente, de passar para um plano secundário.

Oitenta anos depois, vivemos de novo um tempo extraordinário! Não contra um exército armado, mas contra um inimigo invisível que se dissemina a uma velocidade estonteante, dizimando milhares de pessoas, sem olhar a credos, raças, status social ou ideologias. A COVID-19 não faz distinções!

Vivemos uma crise sem precedentes! A catástrofe que se abateu sobre o Mundo em geral e, sobre a Europa em particular, terá graves consequências num futuro imediato. A par das vítimas que este vírus está a causar teremos, certamente, o colapso das economias. E se as instituições europeias não estiverem ao nível do que lhes é exigido neste tempo extraordinário, se os políticos europeus não colocarem de lado os seus princípios ideológicos em detrimento de um bem maior, então a Europa da solidariedade entre os povos deixará de existir.

Em Portugal, regista-se uma sintonia na necessidade e da urgência em combater esta calamidade. Existiriam, por certo, diferenças no modo de actuação e nas medidas implementadas, mas quem governa é que tem por missão levar este navio a bom porto. Quem está na oposição, não prescindindo das suas ideias, deve colaborar e apresentar as propostas que julgue ser as melhores neste contexto. Tal como afirmou Rui Rio no debate do Estado de Emergência, “conte com a colaboração do PSD, porque a sua sorte é a nossa sorte.”

Que a sorte esteja connosco!

(originalmente aqui)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:23


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Calendário

Abril 2020

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930